Mancadas da Jbc 2.0

sábado, 8 de março de 2008

Voltando com força total!

Olá Boa Noite, como vão?Hoje eu estou acabada depois de ir na academia ( ser sedentária é fogo viu?) e aconteceu nada de emocionaante na minha vida exceto por eu ter adquirido as duas edições de HunterxHunter e a primeira edição da série de quadrinhos da Torre Negra.

Quando você sabe que alguém mentiu na entrevista de Emprego?

Dramatição de uma entrevista para emprego de tradutor:
Entrevistador: Então, que línguas o senhor sabe além do japonês indispensável para a tradução de nossos mangás?
Candidato: Espanhol, tamamagapiano e inglês, inclusive se quiser eu possso mostrá-los...
Entrevistador: Deixemos isso para depois caso o senhor seja aprovado, entãop em qual dessas línguas o senhor é fluente?
Candidato: Inglês.
Entevistador Sério?
Candidato: Aahãaa...

Clique na imagem abaixo e vejam por vocês mesmo caro leitores por que digo isso:
Ps: Desculpem o Scan superporco.
Não seria Freaks caro tradutor/editor? Se bem segundo a tradução do Shingetsu Mangá tal Terra nem existe.


Curiosidade: Qual é afinal o nome do pai do Gon?É Gin ou Ging ambos estão corretos.No começo quando eu li o scan do grupo Shingetsu era Jin depois eles disseram que erraram e era Gin.Depis quando compro a edição 1 da Jbc virou Ging.Quando penso que vou tirara a dúvida vendo o anime o nome é Jin.A dúvida só se esclareceu lá pelo Voume 18 que eu li ontem, e dizia que o G do jogo virtual ''Greed Island'', era em homenagem ao pai de Gon que se chama Gin mas pode ser escrito como Ging, qualquer dúvida vejam as figuras abaixo.

Politicamente correto?

Responda rápido: Você acha que é justo censurar o nome de um personagem por ter um dos vários sinônimos de pênis?Existem diversos sinônimos para o orgão genital que qualquer pessoa com mais de 10 anos sabe, mas se tem um que não é muito difundido é pica.Seria um erro de tradução ou o uso do hipócrita ''politicamente correto''?Se for o segundo caso por que não censuram o Pikachu ou ainda o Pica-Pau?Lamentável da parte da editora em achar que dar pra tentar a moralidade brasileira dos mangás censurando um nominho.Nos scans do Kousen, na internet e no anime é só vejo um nome: Kurapika ou Kurapica, Kurapaika o povo da Jbc que inventou.Triste.

Tirando isso a qualidade do mangá é muito boa, graças a Deus não é 12,90 o mangá e a história é muito boa, eu sou uma orguilhosa propietária de duas edições da coleção.Pena que a lombada não é simetrica , o tamanho da ilustração já começou a variar, um erro básico das editoras brasileiras que não respeitam o padrão das lombadas, pena.Bem, é isso comprem HunterxHunter sem medo de ter tosqueiras como essas típicas do título Tsubasa...

Agora é a vez do Otakês!

É isso ai a Jbc é uma editora democrática, dá vez para todas as linguagens toscas difundidas internet afora.Agora é a vez do Otakês, linguagens do Otakus level 100, aquelas pessoas sem, noção do ridículo que andam pela rua com o chapéu do Mokona ou Orelhinhas de Gatinho, chamam os amigos de Baka, usam o Dattebayo e acham tudo ''Kawaii''.
É tem que tá muito bêbado pra falar uma pérola dessas.

Bem por enquanto é só, prometo atualizar com mais frequência e lembrem-se Brasilienses essa semana no Pátio Brasil ´tem uma semana especial com aendimentos em massa do Procon, então que ainda não reclamou do cancelamento de Peach Girl e Éden a hora é agora.Boa Noite e Boa Sorte, por que precisamos e muito.
posted by Hotaru Tomoe at 14:40

7 Comments:

Esse nome do Kurapaika(usarei a grafia da JBC se não se importar, ok?) a meu ver é estranho.

Estou pensando q pode ser um daqueles casos de tradução de kanjis e essas coisas todas. Pq, se fosse mesmo politicamente correto, a JBC usaria "Agome" ao invés de kagome no mangá de Inuyasha. Mas posso estar errado. Aliás, agora me lembrei de uma coisa curiosa sobre isso. No mangá de YGO a JBC resolveu (por teimosia, acho) colocar o nome dos personagens da versão americana do desenho(sendo q nem nos EUA fizeram isso, diga-se de passagem). Mas, em Shaman King, eles mantiveram nomes da versão japonesa como Silver(q na versão brasileira se chamou "Asa Prateada"), Shaman Fight, Over Soul e outros. Acho q eles poderiam ter feito o mesmo em YGO.

E, cá entre nós, essas gírias de Tsubasa chegam a ser mesmo irritantes (tamanha a frequência com q são utilizadas). Tipo tudo bem q uma vez ou outra elas dão um certo pique ao texto e talz mas em Tsubasa chega a ser chato. Graças a Deus eles não usam e abusam delas em Holic e DN(q coleciono). Embora no primeiro vez ou outra tenha uma gíria besta no meio.

11 de março de 2008 15:41  

Outra coisa errada ali é o "Beabá", correto seria: "Be-a-bá", opr essas e outras que parei de comprar Mangás da JBC, não consigo lê-los. Ou eu fico puto por comprá-los ou eu fico rindo, mas pra isso eu prefiro um livrinho de piadas [Mais barato].
No mais, adoro o blog! Continue assim, caçadora de erros. ^^

13 de março de 2008 11:27  

A Panini cometeu (acho q ainda comete) erros de português bem piores do q esse q o amigo de cima citou. Em Witchblade mangá(na edição 2) eu vi um erro tosco de concordância verbal. Em Bleach 3 eles escreveram "inúti" ao invés inútil. Perto desses, esse do beabá nem é tão grave assim...

14 de março de 2008 10:33  

Não que seja grave, mas é uma questão de qualidade. Pessoas que são formadas, muitas vezes conceituadas no mercado... Deixam passar besteirinhas assim? Parece até que não dão valor no que faze, sei lá.
Esses erros de digitação sempre ocorrem, fico pensando se tem uma revisão pós-edição.

14 de março de 2008 19:09  

Este comentário foi removido pelo autor.

14 de março de 2008 19:10  

Não que seja grave, mas é uma questão de qualidade. Pessoas que são formadas, muitas vezes conceituadas no mercado...

Na verdade, chapa, a maior parte desse pessoal q trabalha com mangás(na Panini, principalmente) não tem mesmo profissionalismo. Nem formação. São apenas moleques explorados por um empresário ganancioso. A Elza Keiko é um exemplo cabal disso. Esses erros q eu citei eu nunca vi nem na JBC nem na Conrad(ou em qualquer outra editora). Só na Panini mesmo.

15 de março de 2008 09:45  

Pagamos bem caro pelo produto o mínimo que espero é que eles respeitem o bom e velho português e claro saibam a hora de fazer tradução literal e adaptação.Temo pelo futuro dos mangás, principalmente pelo das Conrad.

16 de março de 2008 17:54  

Postar um comentário

<< Home